Parque aquático funcionava sem atualização do alvará de Corpo de Bombeiros

No dia 8 de outubro houve um acidente no local e um menino de seis anos morreu afogado

No dia 10 de outubro o Corpo de Bombeiros realizou uma vistoria no clube de lazer Coqueiral Park, instalado no bairro de Ouro Preto, em Olinda, Recife, local onde, no dia 8 de outubro, aconteceu um acidente que resultou na morte do garoto Paulo Roberto Santos de Lira e Silva, de seis anos, por afogamento.

Além de o parque aquático funcionar sem a atualização do alvará¡ que é emitido por essa corporação, foram constatadas diversas irregularidades, como, por exemplo, extintores com prazos vencidos, áreas sem corrimões, a ausência de melhorias de algumas sinalizações de emergências e saída de emergência e de ART (Anotações de Responsabilidade Técnica) da central de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), gás de cozinha e do gerador de energia.

A inspeção teve como base o Código Estadual de Segurança Contra Incêndio e Pânico, porém, na vistoria preliminar, realizada de forma emergencial, devido ao afogamento, já¡ foi constatado que algumas dessas exigências foram descumpridas. A principal, como já¡ citamos, foi o registro emitido pelo Corpo de Bombeiros ter passado da validade.

O administrador do estabelecimento, Rubens Ramos, informou que o funcionamento segue normalmente e que a renovação do alvará¡ já¡ foi solicitada. Ainda de acordo com ele, o clube disponibiliza quatro salva-vidas aos sábados, dia em que houve o acidente, trás bombeiros civis e uma técnica de enfermagem.

Postos de combustíveis desativados são um perigo

Em São Paulo há cerca de 825 locais com a atividade encerrada

De acordo com a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), há 825 postos de combustíveis desativados na cidade de São Paulo. Segundo especialistas, se o processo de desativação desses locais não for feito adequadamente, esses espaços tendem a se tornar perigosos, pois podem explodir a qualquer momento.

O jornal Agora publicou uma reportagem intitulada “São Paulo tem 825 postos de combustíveis desativados” no qual entrevistou profissionais que explicaram os riscos que esses postos oferecem a população.

Rogério Aparecido Machado, professor do curso de química do Mackenzie, explicou ao jornal que mesmo esvaziando os tanques, ainda fica um pequeno acúmulo de substâncias explosivas nas paredes dos recipientes.

Esse conteúdo que restou pode ocasionar explosões desencadeadas por ações simples como, por exemplo, o ascender de um cigarro. Para evitar esse problema a fiscalização teria que ser muito mais efetiva.

É necessário que se abra um processo de desativação do posto, pois, por meio disso, os donos irão cumprir uma série de normas ambientais e técnicas para a retirada do material. Caso os proprietários paralisem as atividades, mas queiram manter a estrutura para voltar ao mercado posteriormente, é recomendado que se coloquem tapumes em seu entorno para evitar acidentes.

Aprenda a fazer um plano de negócios

Especialista do Sebrae-SP explica como bolar estratégias para abrir a sua empresa

A Semana do Empreendedor Sebrae-SP, que começou em 3 de outubro e terminou no dia 8, apresentou um diversificado leque de informações aos empreendedores e futuros empreendedores. Entre as ações propostas, está a palestra “Planejando a abertura de sua empresa”, que, entre outras coisas, ofertou algumas dicas para quem deseja fazer um plano de negócios.

Confira o passo a passo!

Clientes | É preciso saber exatamente quem são os seus clientes, onde eles estão, o que desejam comprar, a quantidade e quais são os fatores que interferem na sua decisão.

Produtos, serviços e processos | Defina quais são os produtos e serviços que irá oferecer e a quantidade e como atenderão as necessidades dos consumidores.

Concorrentes | Saiba exatamente quem são os seus concorrentes tanto os diretos quanto os indiretos, quais são os seus pontos fortes e fracos e as condições que oferecem aos clientes e o que você pode fazer para não ficar “para trás”.

Colaboradores | Escolher bem os funcionários é de suma importância para o bom funcionamento da empresa, afinal, elas garantem a convivência e o rendimento do negócio. É preciso fazer uma seleção criteriosa e contratar pessoas que tenham o perfil adequado para cada vaga, deixando claro quais as funções que irão exercer.

Marketing | É preciso definir, ainda, quais estratégias serão utilizadas para fazer a divulgação da organização. Avaliar os custos e os retornos esperados, e qual a mensagem que gostaria de passar. Assim, conhecer o cliente e as ferramentas disponíveis para essa finalidade é essencial.

Localização e distribuição | Buscar um local adequado, que esteja de acordo com os aspectos legais é um passo muito importante, uma vez que, alguns segmentos, necessitam de cuidados especiais e devem ser adaptados, para que o proprietário não tenha problemas com fiscalizações. Uma vez que o espaço siga as exigências, é preciso estar atendo à região onde o estabelecimento estará inserido, aos custos, bem como às formas de distribuição.

Financeiro | Nesse quesito, devem-se colocar no papel todo investimento que será necessário para colocar o negócio em prática. Os custos, qual o retorno esperado, os preços que serão praticados. Lembrando que, tratam-se de previsões baseadas em pesquisas e informações.

Formalização da empresa | Essa é uma etapa de suma importância, pois a empresa precisa ser regulamentada para funcionar da forma adequada. É preciso avaliar quais são os documentos indicados para cada segmento e quais são as suas funções.

Passo a passo para abrir uma empresa

Identificar as oportunidades e fazer um bom planejamento é essencial

A palestra “Planejando a abertura de sua empresa”, que foi proferida por Ana Camille Pena, do Sebrae-SP, na Semana do Empreendedor, que acontece desde o dia 3 de outubro em uma tenda instalada no Largo São Bento, no centro de São Paulo, também apresentou um passo a passo para quem deseja abrir uma empresa. Confira:

Passo 1 – O empreendedor

O empreendedor é, basicamente, aquela pessoa que materializa e gerencia um negócio, assumindo o risco visando o lucro. Assim, é importante que ele tenha em mente que independente do ramo de atividade, não existe empresa perfeita, ou seja, sempre existirão riscos. É essencial, também, que a pessoa que deseja empreender, apresente algumas características e comportamentos, como persuasão, independência e autoconfiança.

Passo 2 – Identificar as oportunidades

Na hora de abrir um negócio, é preciso estabelecer metas e buscar informações sobre o ramo que almeja entrar. Dessa forma, questões como: “O que é?”, “O que valida?” e “Como explorar?” devem ter uma possibilidade resposta, bem como estabelecer uma estimativa das suas necessidades, das perspectivas de lucro – o que inclui a recuperação do dinheiro investido e das possibilidades de expansão. Tudo isso mostrará o caminho para iniciar o processo.

Passo 3 – Planejamento

Não basta querer abrir uma empresa, é fundamental saber aonde se quer chegar com isso, pois, senão, as chances de crescimento diminuirão. Assim, é preciso planejar. A partir do momento que as oportunidades foram identificadas e o plano foi colocado em prática, é preciso ter persistência e estar disposto a mudar estratégias que não estão dando certo e buscar novos caminhos para que o negócio se desenvolva.

Bancos terão que oferecer vagas de estacionamento para clientes

As agências que não obedecerem a lei poderão ter o seu alvará de funcionamento cassado

Em Goiás, o vereador Paulo Borges (PR) teve aprovado dois de seus projetos de lei. O primeiro trata da obrigatoriedade dos bancos fornecerem estacionamento para seus clientes. Já a segundo refere-se à proibição dos supermercados colocarem carrinhos bloqueando a passagem junto aos caixas.

Borges ainda propõe que, caso os bancos não tenham estacionamento próprio, os mesmos terão que disponibilizar vagas gratuitas em locais alternativos. O intuito dessa ação é desobstruir as vias públicas e diminuir as infrações de trânsito.

O vereador deixa claro em sua proposta que ao descumprirem essa nova lei, caso seja aprovada pelo Legislativo e sancionada pelo Executivo, os bancos deverão pagar uma multa que varia de R$ 1.500 a R$ 3 mil. Além disso, as agências correm o risco de ter o seu alvará de funcionamento cassado.

Em relação aos supermercados, o vereador propõe que a desobstrução na entrada seja feita somente nos caixas inoperantes, por meio de cancelas metálicas flexíveis. A proposta visa a segurança dos clientes em situações de perigo, pois nessas ocasiões as pessoas precisam ter acesso ao lado externo do estabelecimento com mais rapidez.

Os supermercados que descumprirem a lei terão que arcar com advertências e multas a partir de R$ 1 mil, além da cassação do alvará de funcionamento.

Como seria o mundo sem alvará de funcionamento?

Documento é fundamental para qualquer estabelecimento, pois sua liberação indica que o local está apto para exercer suas atividades 

Imagine estar em um cinema e, de repente, ter que sair correndo porque a estrutura está desabando. Do mesmo modo, pense no show do seu artista preferido. De uma hora para outra o estabelecimento, aonde acontece o evento, começa a pegar fogo, porém não há saída de emergência para o público. Perceba o quão catastrófico essas situações seriam. Elas poderiam ser evitadas se cada local tivesse o seu Alvará de Funcionamento.

O que é Alvará?

O Alvará de Funcionamento é um documento que comprova que a empresa está autorizada a exercer suas atividades. Ele é emitido pela prefeitura ou por outros órgãos governamentais do município no qual o estabelecimento está inserido. Somente após a sua liberação é que qualquer comércio, indústria, entre outros espaços estão aptos para abrir.

Diante disso, nenhum estabelecimento que seja aberto ao público poderá iniciar a sua atividade sem a prévia licença do Município. Assim, cinemas, auditórios, teatros, templos religiosos, restaurantes, bares, casas de shows, salões de beleza e demais locais como esses precisam ter essa autorização que transmite, também, segurança a todos que o frequentam.

O empresário terá que manter em dia essa licença, pois qualquer mudança no estabelecimento requer a renovação do documento. Assim, a desatualização do mesmo é passível de autuações conforme penalidades previstas em lei.

Documento em evidência

O empresário precisa deixar esse documento em evidência no estabelecimento, pois a Administração Municipal fiscaliza o local, a fim de verificar o cumprimento das condições solicitadas no ato da concessão do Alvará.

Caso necessite de uma visita técnica, para saber se toda a sua documentação e o seu estabelecimento estão de acordo com as normas exigidas, entre em contato agora com a Register Corporation do Brasil, no número: 4020-0099